Inicial Todas Notícia Mais lidas Colunas Revista Exxtra Vídeo & Áudio Cotato
Blog Ivan Exxtra - Bastidores da política em SC
12/05/2010 - 00:45:08

Por Ivan Lopes da Silva

Reflexos da ditadura (1)
A pesquisa mostrando que os políticos são desconhecidos pode estar prestando um serviço importante para a democracia brasileira. Pode estar deixando claro o desinteresse do cidadão pela política, pelo político e, de certa forma pela eleição, que é, em última análise, o sustentáculo do sistema democrático. A pesquisa de opinião realizada pela Ipsos Public Affairs – empresa francesa que trabalha no Brasil desde 1997, revela um quadro preocupante. Ela mostra que apenas três, de cada dez brasileiros, são capazes de identificar um ministro, um senador ou um deputado federal. Esta constatação é fácil de se comprovar.  Basta perguntar para alguma pessoa próxima em quem votou nas últimas eleições. Parece que se abate um efeito de amnésia. É a realidade. O estudo da Ipsos foi feito em 70 cidades, incluindo nove regiões metropolitanas. O resultado demonstrou que, mesmo na faixa com mais alto nível de educação, a ignorância política também é grande. Posso, também estar pecando pela mesma ignorância, mas arrisco dizer que essa apatia pela política é a herança deixada pela ditadura militar que, de certa forma, traumatizou a sociedade, como um todo. O golpe de 64 trunca a fase democrática ao derrubar pela força o presidente João Goulart. Pela primeira vez no Brasil, as Forças Armadas não se limitam a uma intervenção pontual; assumem o poder político enquanto instituição, dando início a duas décadas de ditadura.

Reflexos da ditadura (2)
Os brasileiros da minha geração e de anteriores, “crucificaram” Pelé, em plena fase de coroamento do rei do futebol. Ele, numa entrevista que é lembrada até hoje, disse que “os brasileiros não estão preparados para votar”. Tomando como referência a pesquisa da Ipsos Public Affairs, quem diria que o jogador havia profetizado, quatro décadas atrás, o que se passa hoje no Brasil. Milhões torceram o nariz, mas foi mais um gol que pode ser contabilizado na carreira do “rei”. Neste período os brasileiros sofreram na própria carne. A ditadura militar de 64-85 é a mais longa e tenebrosa fase de privação das liberdades e direitos em um século de República. Caracteriza-se pelo monopólio do Executivo pelos generais, o arbítrio, a sujeição do Legislativo e do Judiciário, as cassações, a censura, a repressão militar-policial, a prisão, tortura, assassinatos e "desaparecimento" de opositores. Sua primeira fase, até 68, conserva resquícios de ordem constitucional e impõe certos limites à ação repressiva; a segunda, de 68-78, à sombra do Al-5, leva ao extremo o arbítrio e a repressão; a terceora, crepuscular, é de paulatino recuo, sob os golpes de uma oposição que passa da resistência à contra-ofensiva.

Reflexos da ditadura (3)
A consciência democrática – da qual participei, mesmo com algum equivoco e ainda adolescente, hoje relato com muito orgulho –, surgida da resistência à ditadura introduz um elemento novo na vida política. Pela primeira vez transborda de setores urbanos minoritários para as grandes massas, enraiza-se nos movimentos de trabalhadores das cidades e do campo, estudantes, moradores, intelectuais e artistas, ação pastoral da Igreja, órgãos de imprensa e outras áreas de uma sociedade civil que se organiza. Cria um vínculo em grande parte inédito entre direitos políticos e direitos econômico-sociais, um patamar novo de cidadania, mais abrangente e exigente. Sua expressão mais visível é a Campanha das Diretas-84. Depois dela, a ditadura negocia apenas as condições e prazos do seu desaparecimento. A democratização de 85 é conduzida pelos moderados do PMDB e a dissidência do oficialismo que forma o PFL. Eu me encontrava no lado oposto, que ainda acreditava na revolução. Após a derrota da Campanha das Diretas, adota a via de vencer o regime dentro do Colégio Eleitoral que ele próprio criou. Negociada com expoentes do Sistema de 64, traz o selo da conciliação, típico das elites brasileiras desde 1822. Mas traz também a marca da ebulição politico-social de massas que na mesma época rompe os diques erguidos desde 64. O resultado, expresso na Constituição de 88, é uma democracia mais ousada e socialmente incisiva, se comparada à de 45, embora sua regulamentação e aplicação permaneçam sempre aquém do texto constitucional. As lutas não foram em vão, apesar de hoje olhar para o Congresso Nacional, principalmente, e ver que políticos arquitetos e executores do regime de exceção, como o presidente do Senado, José Sarney (PMDB), ex-presidente do PDS, partido de sustentação política da ditadura, continuam dando as cartas...

Reprodução total ou parcial autorizada
Acompanhe outras informações durante o dia

Contato com a Coluna
ivan@exxtra.com.br

ARQUIVOS:

Coluna 11/06/2010

Coluna 10/06/2010

Coluna 08/06/2010

Coluna 07/06/2010

Coluna 06/06/2010

Coluna 05/05/2010

Coluna 04/05/2010

Coluna 03/05/2010

Coluna 01/05/2010

Veja, aqui, as colunas do do Blog Ivan Exxtra do mês  abril 2010 Veja, aqui, as colunas do do Blog Ivan Exxtra do mês  março 2010

Veja, aqui, as colunas do do Blog Ivan Exxtra do mês  fevereiro 2010

Veja, aqu
i, as colunas do do Blog Ivan Exxtra do mês  janeiro 2010
Veja, aqui, as colunas do do Blog Ivan Exxtra do mês dezembro 2009

Veja, aqui, as colunas do Blog Ivan Exxtra do mês de novembro 2009
Veja, aqui, as colunas do Blog Ivan Exxtra do mês de outubro 2009
Veja, aqui, as colunas do Blog Ivan Exxtra do mês de setembro 2009
 
Leia a edição da revista Exxtra, de março 2010, Aqui
Leia a edição da revista Exxtra, de fevereiro 2010, Aqui
Leia a edição da revista Exxtra, de janeiro 2010, Aqui
Leia a edição da revista Exxtra, de dezembro 2010, Aqui
Leia a edição da revista Exxtra, de novembro 2009,
Aqui
Leia a edição da revista Exxtra, de outubro 2009, Aqui
Leia a edição da revista Exxtra, de setembro 2009, Aqui
Leia a edição da revista Exxtra, de maio 2009, Aqui
Leia a edição da revista Exxtra, de abril 2009, Aqui
Leia a edição da revista Exxtra, de março 2009, Aqui 

imprimir
Inicial
Todas Notícia
Revista Exxtra
Colunas
Vídeo
Utilidade Pública
Expediente