Inicial Todas Notícia Mais lidas Colunas Revista Exxtra Vídeo & Áudio Cotato
Temer quer aprovar simplificação tributária e em vídeo pede apoio para reforma da Previdência
08/11/2017 - 00:12:12

Sem citar a reforma da Previdência, uma das prioridades da agenda econômica do governo, o presidente Michel Temer disse ontem (7) aos líderes da base aliada no Senado que com a eventual aprovação de uma “simplificação tributária”, o Planalto e o Congresso Nacional terão “fechado o ciclo de reformas importantes para o nosso país”. A declaração foi dada na abertura da reunião com os parlamentares no Palácio do Planalto (foto).

Citando dados recentes da economia, como o crescimento de 1 milhão no número de pessoas empregadas no último trimestre, Temer disse que atualmente as notícias são favoráveis e que o país está “tomando rumo”.

“Precisamos muito seguir nas reformas”, afirmou Temer. “Quero fazer uma simplificação tributária. Se conseguirmos uma simplificação tributária, uma espécie de desburocratização tributária, que estou pedindo para trabalharem nisso, os senhores senadores têm projetos, estudos, debates nesse tema, se conseguirmos fazer a simplificação tributária teremos fechado o ciclo de reformas importantes para o nosso pais”, disse o presidente.

Terça-feira (6), em reunião com líderes da base aliada na Câmara dos Deputados, Temer já havia mencionado as dificuldades para aprovar a reforma Previdência. Assim como fez com as lideranças da base de sustentação do governo na Câmara, hoje o presidente agradeceu o apoio dos senadores, relembrou projetos importantes aprovados durante sua gestão e enalteceu números positivos da economia.

“Conseguimos fazer, com toda modéstia de lado, com apoio do Congresso, questões que eram tratadas há muito tempo e que jamais foram levadas à frente. Basta verificar os índices. É impressionante o que temos obtido”, discursou Temer.

O presidente voltou a criticar as denúncias apresentadas contra ele pelo ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, enfatizando que o governo não deixou de funcionar.

“As atitudes desarrazoadas, para não dizer irresponsáveis, atrapalharam o país. Sem o embargo disso, o país não parou. E não parou pela nossa resiliência. Conseguimos sustentar o governo, naturalmente com o apoio do Congresso.”

De acordo com a lista divulgada nesta tarde, participam da reunião os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy; e o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE). Estavam presentes ainda os senadores Cidinho Santos (MT-PR), Eduardo Lopes (PRB-RJ), Omar Aziz (PSD-AM), Pedro Chaves (PSC-MS), Romero Jucá (PMDB-RR), Vicentinho Alves (PR-TO), Wilder Morais (PP-GO), Valdir Raupp (PMDB-RO), Benedito de Lira (PP-AL), Raimundo Lira (PMDB-PB), Paulo Bauer (PSDB-SC) e José Serra (PSDB-SP). Da base aliada, por enquanto, não há representantes do DEM e do PTB.

Em vídeo Temer pede apoio da população para reforma da Previdência

Em vídeo divulgado no Twitter, o presidente Michel Temer pediu na noite de ontem (7) apoio aos cidadãos do país para aprovar a reforma da Previdência, em tramitação no Congresso Nacional. Depois de reuniões com líderes da Câmara dos Deputados, ontem, e do Senado, hoje, o governo já admite mudanças no texto da reforma para que, pelo menos, parte dela seja aprovada ainda este ano. Como se trata de emenda Constitucional, para aprovar a reforma na Câmara serão necessários, pelo menos, 308 votos favoráveis.

“Você, meu amigo que está me ouvindo, quando possa, converse com seu amigo, no seu trabalho, na sua atividade, na sua casa, converse onde estiver, mostrando a todos que a reforma previdenciária é fundamental para o nosso país, para que ele continue a desenvolver-se, como vem desenvolvendo até o presente momento”, disse Temer.

No vídeo, Temer ressalta a importância da reforma, mas diz que o governo “cumpriu seu dever” ao enviar o texto ao Parlamente, em uma sinalização de que a responsabilidade, agora, é de deputados e senadores.

“Nós fizemos reformas importante para o Estado brasileiro e não é sem razão que o Estado brasileiro começou a crescer, os preços baixaram, o emprego está voltando, os juros caíram e o Brasil está no caminho certo. O governo cumpriu o seu dever, remeteu ao Congresso Nacional a reforma da Previdência. Tenho conversado muito sobre isso”, disse o presidente no vídeo.

Na rede social, Temer disse ainda que, nas reuniões com os líderes da Câmara e do Senado, percebeu a disposição deles em aprovar a reforma previdenciária e que “toda a sua energia” será voltada para isso.

“Uma reforma que dê oportunidades iguais para todos, ou seja, uma Previdência igual para todos os brasileiros, cortando privilégios, e também estamos fazendo um esforço para que hoje e no futuro os aposentados possam receber suas pensões, aqueles que vieram aposentar também possam receber. E tenho absoluta convicção. Quero transmitir a ideia de que toda a minha energia está voltada para concluir a reforma da Previdência”, disse Temer.

Rodrigo Maia defende projetos da agenda econômica e destaca reforma da Previdência

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, defendeu na terça-feira (7) que sejam analisados projetos focados na recuperação econômica e no ajuste fiscal, diante da dificuldade de votar a reforma da Previdência (PEC 287/16). Ele ressaltou, no entanto, que nenhuma outra proposta é mais relevante do que a reforma da Previdência.

“Vamos chegar a um ponto, daqui a um ou dois anos, de ter que caminhar para uma situação como a de Portugal e da Grécia, que cortaram aposentadorias. Mas a base [do governo] está machucada e não dá para cobrar nada neste momento”, disse Maia, em referência às duas denúncias contra o presidente Michel Temer. Em ambos os casos, o Plenário negou autorização para processos contra o presidente da República no Supremo Tribunal Federal.

imprimir
Inicial
Todas Notícia
Revista Exxtra
Colunas
Vídeo
Utilidade Pública
Expediente